Avaliação de matriz cimentícia contendo cinzas volantes frente à ação combinada da carbonatação e dos iões cloreto

Translated title of the contribution: Assessment of the cement matrix with fly ash subject to the combined action of carbonation and chloride ingress

R. Malheiro, A. Camões, G. Meira, Miguel Ferreira, M.T. Amorim, R. Reis

Research output: Contribution to conferenceConference articleScientificpeer-review

Abstract

As cinzas volantes (CV) têm sido utilizadas para tornar a matriz cimentícia mais resistente à penetração de Cl- uma vez que tornam a estrutura porosa mais densa. Por outro lado, sabese que o Ca(OH)2 existente na matriz é parcialmente consumido pelas reações pozolânicas, facilitando o avanço da carbonatação. Considerando a ação conjunta destes agentes, especula-se sobre o comportamento da matriz. Foram moldados provetes com 40% de CV (substituição). Após 90 dias de cura os provetes foram submetidos a 12 ciclos de imersão (3,5% NaCl)/secagem (4% CO2) e 12 ciclos de referência,168 dias. Os resultados indicam que os provetes submetidos à ação combinada apresentam uma profundidade de carbonatação inferior em relação à ação exclusiva do CO2. Ao contrário, apresentam um perfil de Cl- com teores superiores quando comparados à ação exclusiva dos Cl-.
Original languagePortuguese
Publication statusPublished - 2014
MoE publication typeNot Eligible
Event5as Jornadas Portuguesas de Engenharia de Estruturas, JPEE 2014 - Lisbon, Portugal
Duration: 26 Nov 201428 Nov 2014

Conference

Conference5as Jornadas Portuguesas de Engenharia de Estruturas, JPEE 2014
Abbreviated titleJPEE 2014
CountryPortugal
CityLisbon
Period26/11/1428/11/14

Fingerprint

fly ash
cement
chloride
matrix

Keywords

  • argamassa
  • cinzas volantes
  • ação combinada
  • carbonatação
  • cloretos
  • durabilidade

Cite this

Malheiro, R., Camões, A., Meira, G., Ferreira, M., Amorim, M. T., & Reis, R. (2014). Avaliação de matriz cimentícia contendo cinzas volantes frente à ação combinada da carbonatação e dos iões cloreto. Paper presented at 5as Jornadas Portuguesas de Engenharia de Estruturas, JPEE 2014, Lisbon, Portugal.
Malheiro, R. ; Camões, A. ; Meira, G. ; Ferreira, Miguel ; Amorim, M.T. ; Reis, R. / Avaliação de matriz cimentícia contendo cinzas volantes frente à ação combinada da carbonatação e dos iões cloreto. Paper presented at 5as Jornadas Portuguesas de Engenharia de Estruturas, JPEE 2014, Lisbon, Portugal.
@conference{48a3ac28bcfb4b9f9bd1a497097c37e4,
title = "Avalia{\cc}{\~a}o de matriz ciment{\'i}cia contendo cinzas volantes frente {\`a} a{\cc}{\~a}o combinada da carbonata{\cc}{\~a}o e dos i{\~o}es cloreto",
abstract = "As cinzas volantes (CV) t{\^e}m sido utilizadas para tornar a matriz ciment{\'i}cia mais resistente {\`a} penetra{\cc}{\~a}o de Cl- uma vez que tornam a estrutura porosa mais densa. Por outro lado, sabese que o Ca(OH)2 existente na matriz {\'e} parcialmente consumido pelas rea{\cc}{\~o}es pozol{\^a}nicas, facilitando o avan{\cc}o da carbonata{\cc}{\~a}o. Considerando a a{\cc}{\~a}o conjunta destes agentes, especula-se sobre o comportamento da matriz. Foram moldados provetes com 40{\%} de CV (substitui{\cc}{\~a}o). Ap{\'o}s 90 dias de cura os provetes foram submetidos a 12 ciclos de imers{\~a}o (3,5{\%} NaCl)/secagem (4{\%} CO2) e 12 ciclos de refer{\^e}ncia,168 dias. Os resultados indicam que os provetes submetidos {\`a} a{\cc}{\~a}o combinada apresentam uma profundidade de carbonata{\cc}{\~a}o inferior em rela{\cc}{\~a}o {\`a} a{\cc}{\~a}o exclusiva do CO2. Ao contr{\'a}rio, apresentam um perfil de Cl- com teores superiores quando comparados {\`a} a{\cc}{\~a}o exclusiva dos Cl-.",
keywords = "argamassa, cinzas volantes, a{\cc}{\~a}o combinada, carbonata{\cc}{\~a}o, cloretos, durabilidade",
author = "R. Malheiro and A. Cam{\~o}es and G. Meira and Miguel Ferreira and M.T. Amorim and R. Reis",
year = "2014",
language = "Portuguese",
note = "null ; Conference date: 26-11-2014 Through 28-11-2014",

}

Malheiro, R, Camões, A, Meira, G, Ferreira, M, Amorim, MT & Reis, R 2014, 'Avaliação de matriz cimentícia contendo cinzas volantes frente à ação combinada da carbonatação e dos iões cloreto' Paper presented at 5as Jornadas Portuguesas de Engenharia de Estruturas, JPEE 2014, Lisbon, Portugal, 26/11/14 - 28/11/14, .

Avaliação de matriz cimentícia contendo cinzas volantes frente à ação combinada da carbonatação e dos iões cloreto. / Malheiro, R.; Camões, A.; Meira, G.; Ferreira, Miguel; Amorim, M.T.; Reis, R.

2014. Paper presented at 5as Jornadas Portuguesas de Engenharia de Estruturas, JPEE 2014, Lisbon, Portugal.

Research output: Contribution to conferenceConference articleScientificpeer-review

TY - CONF

T1 - Avaliação de matriz cimentícia contendo cinzas volantes frente à ação combinada da carbonatação e dos iões cloreto

AU - Malheiro, R.

AU - Camões, A.

AU - Meira, G.

AU - Ferreira, Miguel

AU - Amorim, M.T.

AU - Reis, R.

PY - 2014

Y1 - 2014

N2 - As cinzas volantes (CV) têm sido utilizadas para tornar a matriz cimentícia mais resistente à penetração de Cl- uma vez que tornam a estrutura porosa mais densa. Por outro lado, sabese que o Ca(OH)2 existente na matriz é parcialmente consumido pelas reações pozolânicas, facilitando o avanço da carbonatação. Considerando a ação conjunta destes agentes, especula-se sobre o comportamento da matriz. Foram moldados provetes com 40% de CV (substituição). Após 90 dias de cura os provetes foram submetidos a 12 ciclos de imersão (3,5% NaCl)/secagem (4% CO2) e 12 ciclos de referência,168 dias. Os resultados indicam que os provetes submetidos à ação combinada apresentam uma profundidade de carbonatação inferior em relação à ação exclusiva do CO2. Ao contrário, apresentam um perfil de Cl- com teores superiores quando comparados à ação exclusiva dos Cl-.

AB - As cinzas volantes (CV) têm sido utilizadas para tornar a matriz cimentícia mais resistente à penetração de Cl- uma vez que tornam a estrutura porosa mais densa. Por outro lado, sabese que o Ca(OH)2 existente na matriz é parcialmente consumido pelas reações pozolânicas, facilitando o avanço da carbonatação. Considerando a ação conjunta destes agentes, especula-se sobre o comportamento da matriz. Foram moldados provetes com 40% de CV (substituição). Após 90 dias de cura os provetes foram submetidos a 12 ciclos de imersão (3,5% NaCl)/secagem (4% CO2) e 12 ciclos de referência,168 dias. Os resultados indicam que os provetes submetidos à ação combinada apresentam uma profundidade de carbonatação inferior em relação à ação exclusiva do CO2. Ao contrário, apresentam um perfil de Cl- com teores superiores quando comparados à ação exclusiva dos Cl-.

KW - argamassa

KW - cinzas volantes

KW - ação combinada

KW - carbonatação

KW - cloretos

KW - durabilidade

M3 - Conference article

ER -

Malheiro R, Camões A, Meira G, Ferreira M, Amorim MT, Reis R. Avaliação de matriz cimentícia contendo cinzas volantes frente à ação combinada da carbonatação e dos iões cloreto. 2014. Paper presented at 5as Jornadas Portuguesas de Engenharia de Estruturas, JPEE 2014, Lisbon, Portugal.